sábado, 12 de junho de 2010



Soneto de Fidelidade
Vinicius de Moraes

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.


Feliz Dia dos Namorados a quem tem um amor do seu lado para hoje comemorar.
Trocar presentes e carinhos.
Para as pessoas (que assim como eu) estão sozinhas, vale a meditação do soneto de Vinicius de Moraes.
Quem nunca teve um amor um dia?
E ... se acabou ... é sinal de que o sentimento não foi suficiente para vencer as dificuldades que o viver a dois apresenta.
Para mim ... em 21 anos de casamento e dois filhos ... faltou fidelidade.
E quando falta fidelidade ... falta tudo.

Não sou infeliz por isso.
Sinto orgulho de mim mesma ... em saber que consegui superar tudo e dar a volta por cima ... sozinha.
Criar meus filhos ... ve-los homens hoje ... isso não tem preço e nem amor que preenche meu coração.
Ter alguém na vida é muito bom ... mas quando existe sintonia.
Caso contrário ... antes só que mal acompanhada!



2 comentários:

  1. Olá amiga,
    Lindo esse poema, sempre que o leio, faço novas interpretações.

    Parabens a você por ter seguido em frente e estar aí inteira!!! Bjssssss

    ResponderExcluir
  2. Olá tudo bem vim fazer uma visita e convidar vc
    Para me fazer uma visita também e
    Dar uma espiadela ,estou esperando por vc
    Até mais
    WWW.vivendoartes-aleartes.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Aqui é fácil e rápido comentar e seu recadinho é sempre muito importante para mim.