sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Jesus pode te visitar esta noite?




Conta-se no céu, a "boca miúda", que Jesus resolveu fazer uma visita noturna na Terra, e decidiu aparecer para muitas pessoas ao mesmo tempo em seus sonhos. Graças ao seu poder de  onipresença, Jesus estaria em muitas casas ao mesmo tempo, e em diferentes lugares no mundo. Seu objetivo, receber um abraço de todos aqueles que viviam em orações, buscando respostas.
 
Dizem que em uma das casas, o homem que vivia aflito, orando de dia e de noite, percebeu Jesus, mas não teve coragem de abraçá-lo, pois estava na casa da sua amante, e envergonhado, escondeu-se em um canto da casa. Em outro lugar, uma mulher que fumara a noite toda, dormia em meio ao cheiro terrível da nicotina e em densa névoa, ficou com vergonha do cheiro que saia de seu corpo, acentuado pela presença de Jesus. De braços abertos, Cristo esperava pelo abraço que não veio.
 
Em uma casa urbana, Jesus aparece para um jovem que de tão drogado, imaginou que Jesus fosse algum dos guitarristas de uma banda de rock pesado, e quando já ia oferecer uma "carreirinha", sentiu o impacto da Luz de Jesus e envergonhado, chorou muito...
 
Distante, em meio ao som dos grilos, em plena roça, Jesus está de braços abertos para aquela mulher que orava fervorosamente todos os dias na igreja local, pedindo um milagre, ela quer uma geladeira igual a da vizinha "metida" que ela não suporta, e roendo-se de inveja, não pode chegar perto de Jesus para dar o abraço que Ele esperava.
 
Na casa daquele famoso líder espiritual, que vivia pregando a humildade e a caridade, Jesus apareceu em trajes bem humildes, e no meio do sono agitado daquele homem, cercado por pensamentos sensuais, ele ao ver Jesus de braços  abertos e roupas simples, grita assustado: Vade  retro Satanás", e Jesus, mais uma vez,  não recebe o abraço esperado...
 
Conta-se que Jesus, buscando esse abraço dos "seus irmãos", visita um orfanato que tanto ouvira os anjos falar, e lá, é surpreendido pelo corre corre de crianças  alegres, de pés no chão e carentes de tudo, mas cheias de amor para dar, e abraçando Jesus sem cerimônia, sentaram ao derredor para ouvir suas histórias, levando-o a emoção plena, entre lágrimas de alegria, o Mestre se despediu, com a certeza de que os homens ainda não estão preparados para a sua volta, são os eternos pedintes que insistem em não aprender com as crianças, deixam a pureza nos bancos da escola, trocam pelos bens de consumo, pela mesquinharia de querer, de ter, de possuir á qualquer custo qualquer coisa que preencha o eterno vazio que sentem, mas que não se completa, pela ausência de Deus.
 
Jesus pode te visitar esta noite?


 



5 comentários:

  1. Bebeth estarei te visitando esta noite te dando aquele abraço de saudade e um beijão para vc se lembrar mais do seu amigo ZC......

    ResponderExcluir
  2. Elizabete, pode até ser fácil e rápido comentare pode até este recadinho ser importante pra você, tudo bem, mas a pergunta com que facha seu post não é tão fácil de responder, não.
    No blog é só uma opinião minha, perfeitamente dispensávl, inclusive, mas Ele mesmo pode ver, a aí? Bem, isto significaria também ver seu blog, bom pra ele, pra você, pra mim.
    Tá bem, pode sim, se aceitar meu abraço.
    Ah, deixo um abraço pra você.

    ResponderExcluir
  3. Ola...
    Hoje passando apenas
    Para desejar uma ótima noite!!!
    Depois volto a visitar com um
    Pouco mais de tempo!
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. João.
    Comentário pertinente o seu quanto a deixar que Jesus nos visite.
    Certamente não é tão fácil responder.
    Em se tratando de Jesus é preciso fé e disponibilidade.
    Que bom que vc aceita ... nem que seja em troca do meu abraço (hehehe).
    Já está dado viu?
    Nem todo mundo está disposto a uma visita assim!
    Uma pena né?
    rs

    ResponderExcluir
  5. Zé Carlos
    Estou sempre me lembrando do amigo ... mas já reparou que vc só vem quando vou te buscar?
    rs
    Beijo

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita!
Aqui é fácil e rápido comentar e seu recadinho é sempre muito importante para mim.